• O Violoncelo

    Chorai arcadas
    Do violoncelo!
    Convulsionadas, Pontes aladas
    De pesadelo…
    De que esvoaçam,
    Brancos, os arcos…
    Por baixo passam,
    Se despedaçam,
    No rio, os barcos.
    Fundas, soluçam
    Caudais de choro…
    Que ruínas, (ouçam)!
    Se se debruçam,
    Que sorvedouro!…
    Trêmulos astros,
    Soidões lacustres…
    Lemes e mastros…
    E os alabastros

    Dos balaústres!
    Urnas quebradas!
    Blocos de gelo…
    Chorai arcadas,
    Despedaçadas,
    Do violoncelo.

    Camilo Pessanha, in ‘Clepsidra’

  • Enter your email address to subscribe to this blog and receive notifications of new posts by email.

    Junte-se a 558 outros seguidores

  • postagens

    janeiro 2010
    S T Q Q S S D
        fev »
     123
    45678910
    11121314151617
    18192021222324
    25262728293031
  • Saibam vocês

  • Últimas do Instagram

    Mais um pouco e seremos nós a apagar as luzes mas vamos lá #clubedafé #comoeuteamotricolor #morumbi #estacaodaluz Andorinhas voltando #aveiro #aveiro Janela da Jula #retrato #achadosdasemana #tatuapé #cptm #marrakech #maroc #souk #jornalistasdeimagens #achadosdasemana

Aveiro: cidade das manhãs preguiçosas.

Como é difícil levantar nesta cidade, o dia demora a chegar, os galos daqui não cantam, bocejam, e até o sol parece não querer pegar no batente. Sete e meia da manhã? É plena madrugada. Os cobertores nos amarram e o travesseiro quase que implora mais um pouquinho da nossa companhia; aquele silêncio que chega a incomodar, será que não tenho vizinhos? Não, tenho sim, mas acho que as cobertas deles são mais fortes que as nossas.
Na rua, todos os milhares de carros continuam parados, aliás, muito mal parados, alguns por barbeiragem e outros por desleixo, mas todos estão a esperar seus donos. Nessas horas me pergunto: “A que horas será que começa o expediente?” e me dá uma vontade danada de voltar correndo para meu edredom quentinho. No parque, somos saudados por pombas e um ou outro funcionário que nos cumprimenta com cara de “nossa, esses caíram da cama”. Começo a caminhada ainda pensando no escuro do meu quarto e na minha cama barulhenta, mas aos poucos, com o corpo esquentando, vou me conformando e aí sim começo a aproveitar o ar puro e o exercício. A essa altura, patos e marrecos & Cia começam a aparecer no pequeno lago, outros passarinhos começam a piar e a avenida começa a ter algum tipo de movimentação. Saio do parque, vou até a padaria, compro o café da manhã (que aqui se chama pequeno almoço) e volto com as mesmas passadas da caminhada, por ordens do meu estômago e quando viro a esquina, minha rua está lá, do mesmo jeito, com os mesmos carros porcamente estacionados. Será que essa rua não acorda? O prédio no mesmo silêncio. Será que esse prédio não acorda?
Em casa, encaro minha cama ainda desfeita durante alguns segundos, tento não fraquejar, corro tomar meu leite com (nes)Quik – que não é nenhum TODDY, mas dá pra agüentar até as férias de meio de ano – comer meus pãezinhos com uma geléia de morango que vovó não faria melhor, tomo aquele banho, pra tirar de vez da cabeça a idéia de voltar para debaixo dos lençóis de flanela, que a Mica teve a feliz idéia de comprar.
Vou para o outro quarto, sento na minha cadeira azul, pego meu cello, respiro fundo…..e aí sim meu dia realmente começa; o meu e o dos vizinhos.

Anúncios

3 Respostas

  1. Adorei o texto!!!!
    Continue escrevendo………tens muito talento!!!!!!
    Amo-te

  2. Dizem que o frio da Europa, no caso Aveiro,
    é realmente tremendo ao primeiro contato pra
    nós Brasileiros. A Mi me contou que dessa 2a. vez
    está “encarando” como se fosse mais ameno.
    Não exatamente com essas palavras…
    Entretanto, se estao na batalha, é pq têm um ideal.
    Isso é o que vale.
    Alcançar objetivos e de quebra, transmitir-nos
    até detalhadamente as experiências.
    Valorizo seu trabalho no blog.
    Em frente. Em frente que atrás vem gente
    querendo atropelar a gente.
    Paz e Poesia . E tudo mais que de bom vcs
    quiserem alcançar.
    Bj. Ci.

  3. Bom dia! Adorei seu blog, comecei a ler por cause de um post e acabei gastando quase uma hora aqui… Estou participando de uma seleção para fazer intercâmbio no curso de Direito em Portugal, e devo decidir qual universidade prefiro, Universidade de Aveiro, Universidade do Porto ou a Universidade Nova de Lisboa. Estou me apaixonando por Aveiro de blog em blog, e gostaria muito de saber sua opinião, como estudante que vive aí. Qual é a média de custos mensais com acomodação e alimentação? Pelo que eu vi, é melhor do que Lisboa e Porto… o que você acha?

    Parabéns pelo blog!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: