• O Violoncelo

    Chorai arcadas
    Do violoncelo!
    Convulsionadas, Pontes aladas
    De pesadelo…
    De que esvoaçam,
    Brancos, os arcos…
    Por baixo passam,
    Se despedaçam,
    No rio, os barcos.
    Fundas, soluçam
    Caudais de choro…
    Que ruínas, (ouçam)!
    Se se debruçam,
    Que sorvedouro!…
    Trêmulos astros,
    Soidões lacustres…
    Lemes e mastros…
    E os alabastros

    Dos balaústres!
    Urnas quebradas!
    Blocos de gelo…
    Chorai arcadas,
    Despedaçadas,
    Do violoncelo.

    Camilo Pessanha, in ‘Clepsidra’

  • Enter your email address to subscribe to this blog and receive notifications of new posts by email.

    Junte-se a 558 outros seguidores

  • postagens

    fevereiro 2010
    S T Q Q S S D
    « jan   mar »
    1234567
    891011121314
    15161718192021
    22232425262728
  • Saibam vocês

  • Últimas do Instagram

    Mais um pouco e seremos nós a apagar as luzes mas vamos lá #clubedafé #comoeuteamotricolor #morumbi #estacaodaluz Andorinhas voltando #aveiro #aveiro Janela da Jula #retrato #achadosdasemana #tatuapé #cptm #marrakech #maroc #souk #jornalistasdeimagens #achadosdasemana

1° carta aos Salibas

escrevi logo que cheguei

Aveiro, 20 de Setembro de 2009.
Olá Vovô e Vovó,
como sabem, estou em Portugal já a uma semana e somente agora foi possível escrever uma cartinha para lhes contar as novidades.
Estou morando em Aveiro, uma cidadezinha mui bela do interior de Portugal, bem menor que Tatuí, e, diferentemente daí qdo a primevera se aproxima, aqui vem chegando o outono e as folhas das árvores já estão começando a cair.
Sabe vô, antigamente toda a pesca de bacalhau português era feita aqui, ou seja: bacalhau é o que não falta! O que não falta também são padarias, praticamente uma por esquina, e os pãezinhos…um mais delicioso que o outro, isso sem falar nos docinhos.
Há também várias igrejas mas ainda não tivemos tempo de conhece-las, mas com certeza na próxima carta contarei mais sobre elas.
Nesta primeira semana, Milena e eu, ficamos em uma pensão chamada: “A Brasileira” onde o dono, um português, foi muito simpático e nos acolheu muito bem. Assim como o dono da pensão, o povo português, salvo algumas exceções, é atencioso, prestativo e educado, vocês acreditam que é só você colocar o pé na rua que os carros param para você poder atravessar!!
A única coisa que me decepcionou um pouco, é que sempre me falaram que aqui na europa as ruas eram limpíssimas e tal mas não é bem assim, claro que são bem mais limpas que as do Brasil mas mesmo assim encontro lixo no chão. Será que sou muito exigente?
A universidade é um coloço. Muito grande, gente de todos os tipos e de tudo que é lado. Conhecemos alguns brasileiros que irão frequentar o mesmo curso que nós e eles nos pareceram muito legais: um rapaz e duas garotas, todos do Rio Grande do Sul, acho que vamos nos dar muito bem. O professor de violoncelo é um russo que até agora não aprendi falar o nome dele mas a primeira vista nos demos muito bem.
Agora minha prioridade é arrumar uma casa para eu morar, é muito melhor e mais barato pagar um aluguel do que ficar pagando ao dono da pensão.
E aí, estão todos bem?
Estou ansioso por notícias!
Beijos e saudades,
Gabriel

james e lúcia

meus avós

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: