• O Violoncelo

    Chorai arcadas
    Do violoncelo!
    Convulsionadas, Pontes aladas
    De pesadelo…
    De que esvoaçam,
    Brancos, os arcos…
    Por baixo passam,
    Se despedaçam,
    No rio, os barcos.
    Fundas, soluçam
    Caudais de choro…
    Que ruínas, (ouçam)!
    Se se debruçam,
    Que sorvedouro!…
    Trêmulos astros,
    Soidões lacustres…
    Lemes e mastros…
    E os alabastros

    Dos balaústres!
    Urnas quebradas!
    Blocos de gelo…
    Chorai arcadas,
    Despedaçadas,
    Do violoncelo.

    Camilo Pessanha, in ‘Clepsidra’

  • Enter your email address to subscribe to this blog and receive notifications of new posts by email.

    Junte-se a 558 outros seguidores

  • postagens

    abril 2010
    S T Q Q S S D
    « mar   maio »
     1234
    567891011
    12131415161718
    19202122232425
    2627282930  
  • Saibam vocês

  • Últimas do Instagram

    @micamaueski , a mais bela da noite! #medicinaabc #qlocosoy Meu irmão, meu orgulho! @pseborges ❤ Ao vivo assistido pelo celular! #u2  #thejoshuatreetour2017 Valeu @telbueno e @luizcesar! 😗😗#u2 #larrymullenjr #censuranuncamais #thejoshuatreetour2017 #porto #oporto #metrô #subway #barrafunda #tvminuto

0005 – This is Fats – Fats Domino

19/12/2008

Foi exatamente nesta sexta-feira, que pela primeira vez na vida ouvi falar em Fats Domino, e digo mais: foi às 18:30 no ponto de ônibus do cruzamento da Rua da Consolação com a Avenida Paulista – em frente ao Cine Bellas Artes – esperando o 7598-10 – Pq Continental. E querem saber quais eram os filmes que estavam em cartaz? Bom, não vou falar porque pode ser que alguém ache que estou apenas chutando, e mesmo porque depois do meu momento Baloubet du Rout minha memória está sem a menor credibilidade. Mas eu sei!

Estávamos indo comemorar os meus 27 anos e cinco dias no bar do Pai do Leo “do Baixo” (é engraçado como nossos nomes “mudam” depois que entramos para o mundo da música, acho porque passamos tanto tempo com nossos instrumentos nas mãos, na cabeça, nos ouvidos, na boca, que pelo menos entre os músicos, nossos sobrenomes que indicavam quais eram nossas origens e famílias, agora passam a indicar outras famílias, das cordas, dos sopros ou da percussão. E fica assim: Fulano do Cello, Cicrano do Trombone, Não sei Quem do Fagote… e de uma forma ou de outra, acabamos em uma mesma família.), e aposto que quem conhece um pouquinho de São Paulo, deve ter tido um calafrio ao ler o nome do ônibus que a Mica, quatro amigos pobretões (incluindo o filho do dono do bar) e eu esperávamos, pois o tal do Parque Continental é muuito longe. Agora imaginem: São Paulo + sexta-feira + seis e meia da tarde + fim de ano + ônibus para periferia = filial do inferno!!! Aquilo estava uma loucura, tivemos que esperar não sei quantos “pq continentais” para conseguirmos subir, tamanho era o número de passageiros-sardinha que insistiam, e ainda insistem, em fundir seus corpos suados e esgotados a fim de desmentir a lei que diz que dois corpos não podem ocupar o mesmo lugar no espaço, e depois disso foram zilhares de minutos dentro daquela estufa semi-ambulante.

Enfim descemos, e, a medida que caminhávamos, ia me surpreendendo com aquela vizinhança, casas enormes e bares belíssimos, e o de repente surge em nossa frente o bar do pai do Leo; um “senhor” bar! O bar estava cheio, no caminho até nossa mesa, que estava lá no cantinho, fui ouvindo… Fats Domino? Não, fui ouvindo a frase mais batida de tudo final de ano, mais até que “feliz natal e um próspero ano novo”: “… o meu amigo secreto…”

Sentamos, comemos, bebemos, foram chegando mais alguns amigos… demos muitas gargalhadas. Uma das melhores comemorações de aniversário que já tive!

Quando dobrei a esquina da Paulista com a Consolação, já pude ver o pessoal no ponto conforme o combinado, e vi também que o André “do violino” tinha uma sacolinha da Livraria Cultura. Lá estava meu primeiro CD do Fats Domino!  Muito bom!!

Esse disco possui um charme muito peculiar, uma das faixas me lembrou muito um dos mambos do Lou Bega, mas talvez seja coisa da minha cabeça.

Vale muito!

Link do disco : http://nobrasil.org/0005-fats-domino-this-is-fats/

E para quem quiser, o bar do pai do Leo é o Sanfra’s bar & grill ( http://www.sanfras.com.br/ ), segundo a Milena, um dos melhores hamburgueres que ela já comeu! Muito bom!!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: